/ Notícias / Estudantes da Licenciatura em química do Campus são aprovados em mestrado na UEL

Estudantes da Licenciatura em química do Campus são aprovados em mestrado na UEL

Publicado em

Estudantes do IFPR Campus Jacarezinho; A esquerda, a aluna Leticia Cristina Bacon; a direita o aluno Victor Lorejan Pinto.

O final de 2019 trouxe outras duas grandes conquistas para o Campus.

Os estudantes Leticia Cristina Bacon e Victor Lorejan Pinto, recém formados no curso de Licenciatura em química com ênfase em ciências da natureza, foram aprovados em programas de mestrado da melhor universidade estadual do Sul do país, a Universidade Estadual de Londrina (UEL).

Leticia Cristina Bacon foi aprovada no Programa de Pós-graduaçao em Ciências de Alimentos.

Estudante do Campus Jacarezinho desde o ensino médio, cursou o integrado na área de alimentos e, na sequência, a licenciatura em química com ênfase em ciências da natureza.

Para ela a aprovação foi uma grande surpresa e alegria. “Fico muito feliz por mais essa conquista e por ter a chance de realizar o meu sonho”.

Letícia avalia que o Campus Jacarezinho “é uma instituição diferenciada que, além do ensino de qualidade, acolhe o aluno, orienta e garante sua formação acadêmica, critica e humana.

Para mim, o IF foi fundamental para essa conquista e para todas as outras que tive e terei.

Sinto muito orgulho por essa instituição fazer parte da minha vida e ter contribuído para a mulher que sou hoje”.

Victor Lorejan Pinto passou na seleção do Programa de Pós-graduação em Química. O estudante, assim como Letícia, também foi estudante do ensino médio integrado à área de alimentos antes de iniciar a Licenciatura em química com ênfase em ciências da natureza.

Segundo o estudante, “foi em um momento agitado, típico de final de curso, que me inscrevi no programa de mestrado. Ainda nem tive tempo de pensar sobre tudo isso, mas o fato é que eu sempre quis continuar seguindo a minha vida acadêmica, provavelmente por influência dos meus professores do ensino médio e superior”.

Lorejan ainda reflete que “todos os programas de iniciação científica, monitoria, congressos, seminários e trabalhos oferecidos pelo IF durante os meus oito anos nessa instituição contribuíram significativamente para a minha seleção. Estou tendo oportunidades preciosas que possivelmente não teria se o IFPR não existisse”.

Topo