Cursos Técnicos Cursos Superiores
Página Inicial » Notícias » asdIFPR Jacarezinho participa da Conferência Nacional de Alternativas para a Nova Educação – CONANE em Brasília

IFPR Jacarezinho participa da Conferência Nacional de Alternativas para a Nova Educação – CONANE em Brasília

segunda-feira, 26 de junho de 2017 - 12:44 PM

“O que é possível fazer para termos um novo olhar sobre a educação e construirmos novas práticas? É a partir dessa provocação que aproximadamente 500 educadores de todas as regiões brasileiras e mais sete países da América Latina participaram da terceira edição da Conferência Nacional de Alternativas para a Nova Educação – CONANE em Brasília, entre os dias 15 e 17 de junho. E o Campus Jacarezinho foi um dos protagonistas do encontro.

O evento foi organizado para possibilitar a aproximação e constituição de redes de instituições que trabalham propostas pedagógicas e curriculares em uma perspectiva diferente do hegemônico. Os períodos matutinos eram conduzidos por desafiadores, especialistas em educação, e educadores oriundos de escolas convidadas para a discussão com a plenária total. Dentre os desafiadores, por exemplo, estavam o Prof. José Pacheco (Escola da Ponte/ Projeto Âncora), o Prof. Valdo José Cavallet (UFPR Litoral), O Prof. Silvia Lopes de Maturana (Universidade La Serena – Chile), Helena Singer (Centro de Referências em Educação Integral), Paula Sibila (Universidade Federal Fluminense). Os temas debatidos versaram sobre ruptura e ousadia na educação, estratégias de fortalecimento e expansão das escolas inovadoras.
No período vespertino, foram realizadas atividades em grupos menores, denominados rodas, círculos e oficinas. O IFPR Campus Jacarezinho foi convidado, por meio do Programa Escolas Transformadoras (Ashoka Brasil/ Instituto Alana), para ser um dos facilitadores do círculo sobre o tema “Construção do PPP com autonomia: avanços e desafios”.  Nesse mesmo círculo, também atuaram como facilitadores Profa. Laila Sala (EMEF Campos Sales), Profa. Marília de Santis (CEU Heliópolis), Profa. Edna Maria da Silva (NEI/ Cap/ UFRN) e a Profa. Patrícia Pederiva (UnB). Os trabalhos do círculo duraram os três dias de evento e tinha como objetivo não somente a discussão, mas, principalmente, a construção de um plano de ação a ser compartilhado pelos participantes da rede CONANE no último dia do evento.
O Programa Escolas Transformadoras também teve um momento especial na III CONANE para fazer o lançamento do seu novo site e do e-book “Protagonismo: a potência de ação da comunidade escolar”, fruto da roda de conversa transmitida ao vivo pela internet sobre o tema “Protagonismo na Educação: por uma sociedade de Sujeitos Transformadores”, realizada em novembro de 2016, em São Paulo, durante o encontro anual das Escolas Transformadoras, na qual participaram o Prof. Gustavo Villani e a estudante Carolina Hikari Ivahashi e outros convidados. A publicação é gratuita, já está disponível para download no site do programa e contém dez artigos de educadores e especialistas em educação, com destaque para a estudante Carolina Hikari Ivahashi, do ensino médio integrado do Campus Jacarezinho, presente entre nomes consagrados do Brasil e exterior. Esse é o segundo livro lançado por essa iniciativa e, ainda no segundo semestre, será publicado o livro “Para mudar a conversa sobre educação”, que abordará a questão das alternativas para uma nova educação e terá as escolas participantes do programa como protagonistas.
O Prof. David José de Andrade Silva, representante do Campus Jacarezinho no evento, avalia o espaço como altamente positivo, pois a proposta de engajamento político e pedagógico é muito forte: “É muito bom saber que não estamos sozinhos e não somos vistos como ‘exóticos’. Aliás, nossa proposta curricular é até tímida perto de algumas das inovações que pude conhecer. É necessário estreitarmos o diálogo com esse grande grupo para fortalecermos o processo de ruptura com a visão altamente burocrática que existe nas instituições. Ouvi relatos horríveis sobre projetos acabados porque alguém em um escritório não quis que acontecesse e isso, para mim, é uma afronta à nossa Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, que coloca nas escolas o papel de construtores de seus projetos pedagógicos. Não podemos deixar que uma conquista tão significativa da sociedade para a educação seja violada. O ponto mais significativo que vejo nas discussões de nosso círculo foi a compreensão de que o Projeto Político-Pedagógico só pode ser legítimo se parte da comunidade, a principal parte interessada. Se alguém em uma posição administrativa ignora ou passa por cima de quem construiu a proposta, não está somente desconsiderando o documento em si, mas as pessoas que se dedicaram para aquela finalidade.” Sobre a projeção do IFPR, o professor é sintético: ” Além de praticamente todos os estados estarem no evento, tivemos participantes da Argentina, Chile, Colômbia, El Salvador, Nicarágua, Porto Rico e Uruguai. O que mais posso dizer? Se amanhã tivermos pesquisadores estrangeiros em nosso campus, não vou achar estranho.”
Além da experiência, a bagagem de volta também continha outras boas notícias para o Campus Jacarezinho. Por meio de Raquel Franzim (Instituto Alana), uma das coordenadoras do Programa Escolas Transformadoras, o Campus Jacarezinho será um dos participantes da formação de coordenadores pedagógicos para a construção do projeto pedagógico da educação profissional e tecnológica da Secretaria de Estado da Educação da Bahia ainda em 2017. Além disso, Raquel confirmou que estará em Jacarezinho para o lançamento das publicações sobre as escolas do programa no final de novembro.  “


Para acompanhar as notícias do IFPR em tempo real assine nosso Feed(RSS), ou siga nosso perfil no twitter.

Galeria de Imagens

« « IFPR de Jacarezinho em evento de educação na Universidade Federal do ABC   Processo seletivo para ingresso nos cursos técnicos de nível médio por transferência interna e externa » »